Equipe de aeroporto agride cachorro durante um vôo. - Salve o Planeta

Equipe de aeroporto agride cachorro durante um vôo.

- setembro 18, 2018

Viajar com cães pode ser um processo muito complicado, pois é necessário submeter nossos animais a revisões específicas que devem ser cumpridas antes de chegar a um aeroporto: higiene, vacinas de transporte, etc. Apesar de tudo, somos obrigados a aceitar essas medidas, pois queremos sempre o melhor para os nossos patudos.

No entanto, hoje vamos conhecer uma história que revela muita incompetência e negligência por parte das autoridades aeroportuárias!

Er Mao é um Golden Retriever que ficou muito traumatizado depois de ter sofrido nas mãos da equipe de um aeroporto. Através das imagens podemos ver, claramente, que houve um uso de “força excessiva” contra o cãozinho.

O relatório das autoridades do aeroporto refere que Er Mao escapou da cabine de carga da China Eastern Airlines, em Xangai. A equipe do aeroporto foi responsável por colocá-lo de volta em sua gaiola de transporte e os sinais de violência são evidentes.

O proprietário, de 23 anos, decidiu apresentar uma queixa contra os funcionários do Aeroporto Internacional Wuhan-Tianhe (China). O homem argumenta que esperou mais de uma hora até que o cão fosse devolvido e ele sofreu graves ferimentos no processo.

“Tivemos que reagir à situação de emergência para evitar danos e ferimentos à propriedade e passageiros.”, afirmou a equipe do aeroporto.

Mas, a verdadeira situação de emergência foi o estado de saúde em que Er Mao ficou. Não há uma justificação razoável para a equipe do aeroporto tratar o cão dessa forma… As condições em que o cãozinho foi entregue ao proprietário são verdadeiramente lamentáveis.

Ao pagar por um serviço de transporte de animais em uma companhia aérea, se certifique sempre que a gaiola está devidamente fechada. Esperemos que a justiça seja aplicada de forma correta e que todos os responsáveis paguem por seus atos cruéis.

Compartilhe essa história, se você é contra os maus tratos a animais!

Fonte: historiascomvalor
Advertisement