Gatinha minúscula que perdeu sua mãe convence cadela de rua a adotá-la - Salve o Planeta

Gatinha minúscula que perdeu sua mãe convence cadela de rua a adotá-la

- maio 22, 2018

Amira é uma cadela de rua que mora perto de Il Gattaro d’Aleppo, um famoso santuário de gatos na Síria. O fundador do santuário, Mohammad Alaa Jaleel, conhecido como Alaa, tem feito o seu melhor para cuidar de Amira. No entanto, por razões de segurança, ela está separada dos 80 gatos que vivem naquele local. Mas o que ninguém sabia era que o animal tinha um enorme amor pelos felinos. Ela até adotou uma gatinha minúscula da zona chamada Junior! A gatinha soube que Amira seria sua mãe desde a primeira vez que a viu.

Quando Alaa descobriu que Amira estava grávida, ele deixou a cadela dormir no seu quarto até a hora de dar à luz. O homem queria que ela tivesse um pouco de conforto nessa altura difícil.

Cadela perde os filhotes

Mas, quando Amira entrou em trabalho de parto, uma tragédia aconteceu – nenhum dos filhotes nasceu vivo. “Ficámos tristes e chocados por ela, e até lhe demos um ursinho de pelúcia para ela se aconchegar porque estava muito triste”, disse Alessandra Abidin, amiga de Alaa. Essa mulher é também quem administra a página do Facebook do Il Gattaro d’Aleppo a partir de sua casa, em Itália.

Junior, a gatinha, também havia perdido a sua família, e vivia nas ruas antes de Alaa a encontrar e levar para morar em Il Gattaro d’Aleppo.

A gatinha rapidamente se ambientou ao santuário, conhecendo seus muitos gatos residentes. Ela também avistou Amira, que normalmente fica em volta da entrada do santuário, assim como um dos ursos de pelúcia da cadela.

“Ela reparou no ursinho de pelúcia [que pertencia] à cadela e, lentamente, ela foi perto dela para brincar”, disse Abidin.

Amira não pareceu se importar, e até deixou Junior rastejar em cima dela.

“Nós os encontramos juntos”, disse Abidin. “A gatinha estava andando com ela [Amira], e ela estava completamente bem. Ela até pareceu sorrir.”

Amor entre espécies

Amira visita Il Gattaro d’Aleppo várias vezes por semana. Em todas as vezes, Junior está lá para cumprimentá-la. A gatinha pode ser de uma espécie diferente, mas Amira ama muito o pequeno animal. O sentimento é claramente mútuo. Os dois brincam juntos, compartilham comida e até dormem juntos.

“Nós a chamamos de Amira, [que significa] princesa porque, para nós, ela é uma princesa por sua alma nobre,” disse Abidin.

Que lindo ver como animais tão diferentes se amam tanto. Compartilhe se também acha que eles têm muito para nos ensinar!

Fonte: The Dodo
Advertisement