Cheirava podre e procurou de onde vinha. Abriu a porta e no chão estavam as 10.000 responsáveis. - Salve o Planeta

Cheirava podre e procurou de onde vinha. Abriu a porta e no chão estavam as 10.000 responsáveis.

- maio 06, 2018

Um cheiro absolutamente repugnante veio de um prédio em Toliara, Madagascar. Intrigada com a situação, Sorian Randrianjafizanaka, chefe regional da agência ambiental de Madagascar, chamou a polícia e, junto com seus colegas, foi investigar de onde vinha o fedor.

No entanto, jamais imaginou o que encontraria.




Assim que abriram a porta, ficaram chocados com a cena. Havia milhares de tartarugas - uma espécie que está em perigo de extinção - cobrindo o chão, pressionadas umas contra as outras. E depois de observar rapidamente, descobriram que o cheiro era da urina e das fezes de milhares e milhares de tartarugas.



 "Você não pode imaginar. Foi tão horrível", disse a mulher à National Geographic. "Eles tinham tartarugas no banheiro, na cozinha, em todas as partes da casa." No total, depois de contar os répteis um a um, descobriram que havia 9.888 tartarugas vivas e 180 mortas.

Depois, começaram a planejar o resgate: usaram seis caminhões e fizeram várias viagens de ida e volta para o Turtle Village, um centro privado de reabilitação de animais selvagens localizado a 29 quilômetros do local onde encontraram o terrível achado.



Levou um dia inteiro e até parte da madrugada para resgatar os animais. No entanto, 574 tartarugas morreram de desidratação ou infecção. O resto, no entanto, estão vivas e relativamente bem de saúde.

Mas quem poderia estar por trás de um crime tão brutal? Por enquanto, dois homens e uma mulher que são donas da casa foram presos, porque quando os salvadores entraram na casa, eles estavam enterrando tartarugas mortas. Aparentemente, seria uma gangue organizada - que provavelmente é composta por mais membros - e iriam "criar" as tartarugas para contrabandear para fora do país.

"Nós não sabemos exatamente quem é a pessoa grande, mas sabemos que há um grande chefe", disse ele, e quando ele for encontrado, certamente deverá responder à justiça, "tirar tartarugas das florestas é ilegal em Madagascar, e um tratado assinado por 182 países e a União Europeia proíbe o comércio da espécie ".

No entanto, apesar da lei, há muita ganância por esta espécie e pode ser demonstrada com números, já que sua população diminuiu de 6 milhões em 2013 para aproximadamente 3 milhões atualmente e é classificada como "criticamente ameaçada" depois de declarada pela União Internacional para a Conservação da Natureza como "de menor preocupação" em 2008, ou seja, em poucos anos, pulou 4 categorias e agora o problema é realmente grave.



Agora que as tartarugas foram resgatadas, é improvável que elas sejam libertadas na natureza. Tudo por causa das capturas, que são muito ameaçadoras para a espécie e é preferível que elas estejam em cativeiro, porque as chances de sobrevivência são muito maiores.

Compartilhe o máximo que puder, ficamos agradecido !
Advertisement